Layout by:

Fresh Designs

Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2014

Nothing Like Us 5 ~ 7 (último)

E este é o último capitulo da fic! Só quero dizer que gostei muito de a escrever e agradeço todo o apoio que todos vocês me deram. Obrigada :) Bem, espero que gostem! E por favor vejam aquilo que eu escrevi no fim do post.

------------------------------------------------------------------

 

                Faltavam 2 semanas para acabar as aulas. Camila e Hélder sairam a correr da sala pois estava um dia bastante quente e queriam guardar lugar num dos bancos do pátio. Felizmente chegaram a tempo. Érica, Daniela, Lucas, Paula e Zé chegaram pouco depois. Enquanto falavam, divertidos, nem notaram quando Nuno chegou, de mão dada com Amélia.

                - Nós hoje deviamos ir festejar o fim das aulas. – Sugestionou Hélder.

                - Concordo. – Disse Paula.

                - Depois das aulas? – Perguntou Lucas.

                - Por mim... – Disse Hélder.

                Todos concordaram.

                - O Luis pode vir? – Perguntou Érica.

                - Claro! – Exclamou Daniela.

------------------------------------

                Mal sairam da escola foram em direção ao café perto da escola onde já foram tantas vezes. Mal entraram, sentiram que o café ficou cheio, devido a serem um grupo tão grande. Encostaram duas mesas uma ao lado da outra para que coubessem todos. Alguns minutos depois, a empregada veio ter com eles, anotando os seus pedidos.

                - O Luis demora muito? – Perguntou Daniela.

                - Não, ele está quase a chegar. – Respondeu Érica.

                Quase não deu tempo dela acabar a frase pois Luis entrou pela porta do café, dirigindo-se ao grupo. Sentou-se e quando a empregada trouxe as bebidas, Luis pediu uma para si. Passaram alguns minutos e os 10 amigos conversavam, sem prestar atenção às outras pessoas no café. Mas naquele momento, algo os fez olhar para a porta que agora se abria graças a uma rapariga alta, de cabelo louro e pontas rosa, cujos olhos não enganavam ninguém. Ela entrou, olhou ao seu redor e quando viu o grupo não conseguiu conter um sorriso. Todos se levantaram e as raparigas, exceto Amélia, foram abraçar a rapariga.

                - Oh meu Deus! O que é que estás aqui a fazer? – Perguntou Daniela.

                - E o teu cabelo! Pintaste-o! – Exclamou Érica.

                - Tinhamos tantas saudades tuas! – Exclamou Camila.

                Diana nem conseguia falar. Depois de algum tempo abraçadas, as amigas voltaram a sentar-se nos seus lugares e puseram mais uma cadeira para Diana se sentar.

                - É tão bom ver-vos outra vez! – Exclamou Diana.

                - Mas porque é que voltaste? – Perguntou Paula.

                - Eu só vim cá fazer uma visita. Como vim visitar a minha família, decidi vir-vos visitar também.

                - Como é que sabias que estávamos aqui? – Perguntou Daniela.

                - Não sabia. Simplesmente achei que talvez estivessem aqui e no caminho para cá rezei para que estivessem mesmo.

                - Ai, que tolas! Esquecemo-nos de a apresentar aos novos membros do nosso grupo. – Exclamou Érica.

                - Este é o meu namorado, o Zé.

                - Prazer em conhecer-te. – Disse Zé.

                Nuno exitou em falar, mas fe-lo na mesma.

                - E esta é a minha namorada, a Amélia.

                - Olá Diana. – Disse Amélia com um grande sorriso.

                - É um prazer conhecer-vos aos dois. – Disse Diana.

                Nuno sorriu nervosamente. Não sabia bem o que dizer ou fazer. Mas com o tempo, ficou mais à vontade e à medida que a conversa ia correndo, todos se iam sentindo mais à vontade. A hora de jantar aproximava-se e os 11 amigos decidiram fazer uma última coisa antes de voltarem para casa. Foram à praia. Assim que chegaram, descalçaram-se e foram para o areal. Daniela, Camila, Paula e Érica perceberam que se calhar era melhor deixar Nuno e Diana sozinhos para falarem, por isso, levaram Amélia com elas e Nuno e Diana ficaram mais para trás, caminhando mais devagar.

                - Nuno, eu precisava de falar contigo.

                - Diz.

                - Eu sei que ficaste muito magoado por eu ter ido embora.

                - Não tiveste culpa.

                - Eu sei mas sinto-me mal.

                - Eu entendo. Mas não tens razões para isso.

                - Eu penso muito em ti desde que me fui embora.

                - Eu também penso em ti.

                - Mas agora encontraste o amor outra vez.

                - Sim. Mas não há nada como o primeiro amor, certo?

                - Certo...

                - Estás chateada por eu ter seguido em frente?

                - Não, claro que não! Fico muito contente até. Ver-te feliz depois de te ter deixado triste deixa-me muito feliz.

                - Tu... ainda sentes alguma coisa por mim?

                - Um amor como aquele não é fácil de esquecer mas consegui. Neste momento não te vejo como mais do que um amigo.

                - Espero que esteja tudo bem entre nós.

                - E está. E eu espero que continuemos amigos. Eu virei a Portugal duas ou três vezes por ano para visitar familiares e espero poder estar contigo e com todos os outros enquanto cá estiver.

                - Claro.

                Ao longe, à beira mar, Amélia corria, fugindo das outras raparigas que lhe queriam atirar água, na brincadeira.

                - Ela é bonita. – Comentou Diana.

                - E querida. Ela é simplesmente perfeita para mim.

                Diana sorriu ao pensar que o anterior amor já estava feliz outra vez. Os dois caminharam até beira mar onde o resto do grupo estava. As raparigas já tinham parado de correr e agora estavam todos lado a lado, a observar o mar.

                - Tanta coisa mudou neste ano. – Comentou Hélder, dando a mão a Camila.

                - E ainda mais vai mudar. – Disse Camila, sorrindo.

                - Felizmente para melhor. – Continuou Daniela, pousando a cabeça no ombro de Lucas.

                - Prometem uma coisa? Daqui a exatamente um ano, vimos todos aqui, neste mesmo sitio e vemos aquilo que mudou e aquilo que continuou igual. – Sugestionou Luis.

                - Concordo. – Disse Paula.

                - Este vai ser o nosso sitio especial. – Disse Lucas.

                - Para sempre. – Completou Diana.

-------------------------------------------------

                - Mas a Diana demora muito? – Perguntou Érica, já impaciente com a demora da amiga.

                Estavam os 10 amigos, alguns sentados na areia, outros de pé, à beira mar, no mesmo sitio onde, há 5 anos, tinham prometido voltar, e que se tornava desde então uma tradição. Ao longe viram uma rapariga com cabelo castanho a correr para eles.

                - Olha agora tem o cabelo castanho. – Comentou Nuno.

                - Olá! Desculpem chegar atrasada mas eu tenho uma noticia para vos dar. – Disse Diana, mal chegou ao pé dos amigos.

                - O que é? – Perguntou Daniela.

                - Bem... eu recebi uma proposta de trabalho aqui em Portugal e decidi aceitar, ou seja, eu venho viver para Portugal.

                Todos ficaram contentes com a noticia e depressa se atiraram à rapariga, dando-lhe um enorme abraço. Quando se largaram, sentaram-se todos a olhar o mar.

                - Já que estamos numa de contar novidades, eu e o Luis também temos uma. – Disse Érica. – Nós vamos casar.

                Todos o congratularam da novidade.

                - E quem é que vai ser a madrinha de casamento? – Perguntou Camila.

                - Eu depois vejo, vocês são cinco! – Exclamou Érica.

                - Bem... – Começou Daniela, tendo a atenção de todos – eu e o Lucas também temos uma coisa para contar. Eu estou grávida.

                De novo, todos congratularam Daniela e Lucas, abraçando-os e dando-lhes os parabéns.

                - Bem, toda a gente tem novidades. Há mais alguma coisa que alguém queira dizer? – Perguntou Paula.

                - Por acaso, eu e o Nuno temos uma coisa para contar – começou Amélia, atraindo olhares curiosos – Não, estou a brincar!

                Todos se riram e ficaram ali, a ver o sol desaparecer entre as ondas e esperando que a sua tradição se mantivesse por muitos e muitos anos.

--------------------------------------------

Em breve irei publicar uma pequena apresentação da "nova" fic e aí vocês vão perceber o porquê de eu estar sempre a usar as aspas. Não sei se se lembram mas eu já vos dei uma pista neste post mas eu decidi dar-vos outra pista. Click aqui o que é que acham? Não têm nem uma suspeita daquilo que puderá ser? Se não, então vão ter de esperar pela apresentação... :)


Maятa às 22:02

Link do post | Comentar

4 comentários:
De twilight_pr a 23 de Janeiro de 2014 às 22:57
Ai ai.... curiosa daqui até não sei onde!


De anna williams a 24 de Janeiro de 2014 às 11:38
Gostei do final, foi muitoooo giro!
A ideia de se encontrarem no mesmo sitio passado vários anos, foi muito engraçada! Parabéns :)
Obrigada nós por nos teres dado uma coisa tão bonita para ler!
Estou muito curiosa para esta "nova" fic, fico ansiosamente á espera de novidades :)


De apenasdesejo a 25 de Janeiro de 2014 às 11:27
Gostei :b


De JustAnOrdinaryGirl a 26 de Janeiro de 2014 às 16:13
Gostei imenso do final! E estou curiosa para conhecer mais uma fic tua :-D


Comentar post