Layout by:

Fresh Designs

Segunda-feira, 5 de Maio de 2014

Fairytale ~ 9

Peço imensa desculpa de não ter publicado nada há 4 semanas! Sim, eu sei que é imenso tempo mas não achava que tivesse sido há tanto tempo por isso deixei passar... ainda por cima com o que vai acontecer neste capitulo! Espero que gostem! :)

---------------------------------------------------------------

                - Já vais ver... – Disse Rute, com um grande sorriso que deixou Francisca confusa.

                Alguns minutos passaram e as duas amigas finalmente chegaram a uma praia deserta. Rute parou o carro e disse a Francisca para sair e seguir as pistas. Francisca ficou confusa e Rute insistiu ainda mais para que ela saisse. Francisca finalmente saiu e fechou a porta, assustando-se com o facto de Rute ter acelarado e ido embora, deixando-a ali sozinha. Francisca olhou à sua volta, assustada, até ver um pequeno coração de papel no chão empoeirado. Virou o pequeno pedaço de papel vermelho e leu “Anda 5 passos para a frente”. Francisca obedeceu, tirando os sapatos para poder andar na areia. Caminhou os 5 passos e enterrada na areia estava uma garrafa com um papel dentro. Francisca tirou o papel e leu “Olha para a esquerda e vai até lá”. Francisca olhou para a esquerda e viu uma estrutura quadrada de madeira pousada na areia, cheia de almofadas em forma de coração. Francisca obedeceu de novo e foi até lá. Numa das almofadas, na maior que estava ao centro da estrutura, Francisca leu “Olha para o mar”. Ao principio, Francisca não reparou em nada, apenas no bonito por do sol, até olhar atentamente para o iate que boiava perto da costa com um sinal luminoso no cimo. Francisca leu o sinal e lágrimas imediatamente escorreram pela sua cara abaixo. “Queres casar comigo?”, lia-se no sinal luminoso. De trás dela ouviu-se uma voz chamando-a.

                - Francisca?

                Francisca virou-se, olhando para Mateus com um ramo de rosas vermelhas na mão, vestindo uns jeans, uma t-shirt branca e um blazer preto. Este aproximou-se e deu-lhe o ramo de flores, pondo-se num joelho logo de seguida. Retirou uma caixinha vermelha do bolso das calças e olhou Francisca nos olhos, que agora já não choravam.

                - Francisca, eu amo-te. E quero dize-lo e demonstrá-lo para o resto da minha vida.

                Mateus respirou fundo e disse:

                - Queres casar comigo?

                - Sim! Sim, quero! – Gritou Francisca.

                Mateus retirou o anel de diamantes da caixa e enfiou-o no dedo de Francisca. Logo de seguida levantou-se e os dois beijaram-se, apaixonadamente.

                - Amo-te. – Murmurou Francisca.

                - Também te amo.

                Os dois sorriram e foram para o carro de Mateus, estacionado atrás de uns arbustos, daí Francisca não o ter visto. Depois de uma longa viagem os dois finalmente chegaram ao restaurante que Rute e Francisca tinham combinado ir. Mal entraram, viram os seus quatro amigos sentados numa mesa, olhando para eles e sorrindo. Mateus e Francisca aproximaram-se e Rute levantou-se logo, abraçando a amiga.

                - Parabéns! Estou tão contente! Só espero que sejas feliz.

                - Não te preocupes, vou ser muito feliz.

                Rute largou-a e Maria abraçou-a.

                - Parabéns!

                - Obrigada. – Agradeceu Francisca.

                Os dois rapazes também tinham dado os parabéns a Mateus, com uma palmada nas costas e um pequeno abraço. Todos se sentaram e iniciaram o jantar.

----------------------------------------

                Estavam os três reunidos na sala. Duarte tinha mais uma “daquelas” cartas na mão. Abriu-a e leu-a em voz alta. A pessoa que a escreveu deixou de os ameaçar e propôs que se encontrassem para resolverem os seus conflitos. Todos sabiam o que isso queria dizer. Quem não morresse ganhava o que quer que o prémio fosse, neste caso, as jóias.

                - Nós vamos acabar com eles. – Disse Mateus.

                - Temos de nos preparar. Eles querem que seja hoje à noite. – Disse Duarte.

                - Pessoal, eu estou com uma sensação estranha em relação a isto. – Comentou Gonçalo.

                Os outros dois rapazes soltaram uma gargalhada.

                - Não se riam! Eu estou a falar a sério. Estas cartas, a mensagem que elas transmitem, sinto que faltam peças.

                - Gonçalo, deixa de ser menina e vai buscar as armas à garagem. – Ordenou Mateus.

                Gonçalo suspirou e rolou os olhos, levantando-se.

-------------------------------------------------

                Os três sairam do carro, com as armas na mão e caminharam em direção ao local de encontro.  Era um beco sem saída no centro da cidade, que aquela hora estava despovoado de gente. Andaram até chegarem à parede que ditava o fim da rua e de repente ouvem um barulho atrás deles. Os três precipitam-se e viram-se com as armas a postos.

                - Tenham calma! Eu não vou fazer nada!

                Os três baixam as armas devagar, duvidosos, e olham a figura negra que se aproxima. Ele para por baixo de um candeeiro, de maneira aos outros verem quem ele é. Era um rapaz jovem, loiro, de olhos castanhos e com um estilo de roupa parecido ao de Mateus. Aparentava ter 19, 20, 21 anos, no máximo.

                - Quem és tu? – Perguntou Duarte.

                - Eu sou o Rúben. E deixem-me dizer-vos que trazer-vos aqui não foi fácil. Vocês são demasiado espertos.

                - Para que é que tu queres as jóias? – Perguntou Mateus.


Maятa às 19:04

Link do post | Comentar

5 comentários:
De twilight_pr a 5 de Maio de 2014 às 19:39
Ena ena! Amei!
Estou super curiosa, mal posso esperar para saber mais!


De Sara a 5 de Maio de 2014 às 21:20
adorei, quero saber mais :)


De francis marie a 6 de Maio de 2014 às 19:18
Ele foi tão fofo *----*
Amei, quero mais <3


De Miguel Alexandre Pereira a 8 de Maio de 2014 às 13:32
já estava a ver que te tinhas esquecido de vir cá. mas valeu a pena a espera! adorei a continuação, estou mesmo curioso para ver o que acontece a seguir!


De anna williams a 11 de Maio de 2014 às 20:06
FIcou tão bonito a parte do pedido, awwww gostei mesmo :)
Fiquei curiosa, posta rápido, combinado? :p


Comentar post