Layout by:

Fresh Designs

Sexta-feira, 5 de Julho de 2013

Nothing Like Us 4 ~ 1

                Daniela entra apressada no estudio de dança. Estava atrasada graças ao autocarro que decidiu avariar. Um dos seus caracóis soltou-se e ela voltou a po-lo no seu lugar, com um gancho. Tivera sorte, pois a professora ainda não tinha começado a aula. Sentou-se no chão de madeira, ajeitando os atacadores das suas sapatilhas quando a professora entra na sala, preparada para começar a aula. Em poucos minutos, a aparelhagem começa a entoar uma música recente que provavelmente é a mais ouvida nas rádios e aí começa a aula de dança contemporânea. Durante a aula inteira, Daniela era provavelmente a mais empenhada do grupo. Quando a aula acabou, estava demasiado cansada para fazer o que quer que fosse, então deixou-se cair nos bancos de madeira do corredor em direção aos balneários. Ficou ali alguns minutos até que viu uma sombra a aproximar-se e a sentar-se ao seu lado. Daniela olhou para quem era e viu a mulher, aparentando ter 30 e poucos anos, com cabelo castanho e olhos azuis que estava ao seu lado, e que era a sua professora de dança.

                - Eu gostava de ter uma conversa séria contigo Daniela.

                - Está bem. Pode dizer.

                - Tu tens muito talento e acho que podes ir longe. E todos os dias me pergunto o porquê de não lutares pelo teu sonho?

                - Mas é isso que eu estou a fazer.

                - Não estou a falar em ter aulas numa escola com poucas condições, colegas muito mais velhos que tu e um horário reduzido. Tu devias ir a audições, inscreveres-te numa escola a sério, uma profissional e seguir o teu sonho.

                - É fácil falar... Os meus pais não me deixam fazer isso. Eles pensam que dançar é uma perda de tempo e dinheiro e que não tem futuro.

                - Mas tu tens tanto talento...

                - Obrigada, mas não há nada a fazer. – Disse Daniela, sorrindo e levantando-se, dirigindo-se para o balneário.

------------------------------------

                Daniela já estava atrasada para as aulas. Não era costume mas naquele dia tinha acordado mais tarde pois tinha tido dificuldade em adormecer na noite anterior. Não conseguia parar de pensar naquilo que a sua professora de dança lhe tinha dito. Um pouco antes de entrar no portão da escola, a campainha soou e Daniela acelerou o passo. Pouco depois já estava a entrar na sala e para sua sorte o professor ainda não tinha chegado. Sentou-se e a amiga ao seu lado mostrou a sua preocupação.

                - Porque é que chegaste atrasada? Não é teu costume... – Disse Paula.

                - Ontem não conseguia adormecer. Não parava de pensar numa coisa...

                - Que coisa?

                - A minha professora de dança falou comigo sobre seguir os meus sonhos e em como eu era muito talentosa. Ela tem razão, mas não há nada que eu possa fazer. Ou há?

                Paula baixou o olhar, sem saber o que responder. O professor entrou na sala e começou a aula. No intervalo, as cinco amigas reuniram-se no pátio da escola, juntamente com Hélder e Nuno. De repente, ouvem algum barulho a vir de dentro da escola e decidem ir ver o que é. No meio do corredor principal veem um aglomerado de pessoas e os sete tentam furar a multidão para ver o que se passa. Daniela é a primeira a chegar à frente e vê dois rapazes corpulentos a chatear um outro, mais magro, com óculos e ar de nerd. O rapaz, deitado no chão, tenta levantar-se mas os dois rapazes não o deixam. Diana fica chateada com aquilo que vê, até porque já passou por algo semelhante e intervém.

                - Parem! – Grita Diana, vezes sem conta até que os rapazes a ouvem.

                - O que é que queres? É melhor afastares-te senão também levas!

                Nuno intervém também agora, face à ameaça feita à namorada.

                - Ei! Quem é que pensas que és? Essa é a minha namorada!

                - Então vê se a controlas porque senão leva uma que até fica a ver estrelas! – Grita um dos rapazes.

                As amigas de Diana não ficam caladas e metem-se na confusão.

                - Vê lá como é que falas! – Grita Érica.

                - Sim, porque nós podemos ser raparigas mas somos mais e aguentamos contigo! – Grita Paula.

                - Tenham calma! Por favor! – Grita Hélder, que entretanto decidiu intervir.

                Daniela olhou para o rapaz no chão e achou que agora que os dois rapazes estavam distraídos, era uma boa oportunidade para ajudar o rapaz a escapar. Aproximou-se lentamente e ajudou-o a levantar-se, ajudando a caminhar para fora do círculo de pessoas. Daniela reparou que ele deitava sangue do lábio então decidiu ir à casa de banho buscar um pouco de papel embebido em água, enquanto o rapaz esperava cá fora, encostado a uma parede. Daniela não se demorou muito e mal saiu, levou o rapaz para o pátio vazio e sentaram-se num dos bancos. Daniela limpava o lábio do rapaz cuidadosamente enquanto este olhava para ela. No corredor ainda se ouvia a discussão entre os amigos de Daniela e os dois rapazes.

                - Não percebo o que eles te fizeram... Ninguém merece aquilo. – Disse Daniela, acabando de limpar a ferida.

                - Eles não gostam de mim. Eu percebo.

                - Mas não devias perceber. Eles não merecem.

                - Obrigada mas não há nada que eu possa fazer.

                - Há sim. Podes impor-te e não deixar que eles te batam.


Maятa às 18:19

Link do post | Comentar

3 comentários:
De twilight_pr a 5 de Julho de 2013 às 18:53
Como sempre gostei imenso, e sabes que mais! Eu estou do lado da Daniele!
Eles não merecem e ele não merece o que lhe fizeram! Também estou no grupo onde está a Daniela a Diana, a Paula a Érica, todos os fixes!
Beijinhos quero mais!


De francis marie a 6 de Julho de 2013 às 15:35
Pera, pera mas a Diana não tinha ido embora? e.e
AMEEEIIIIIIIIIII *OOOO*


De anna williams a 15 de Julho de 2013 às 13:17
Adorei! Espero o próximo muito rapidamente *-*
Gostei do grupo, são fantásticos :D
beijinhos


Comentar post